Últimas Notícias

Santuário

Estado

Nacional

Secretaria de Saúde distribui tela para caixas d'água

Publicado em 02/02/2017

A Prefeitura de Canindé, por meio da Secretaria de Saúde, estar distribuindo telas para proteção de caixas d´água. O objetivo é evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. A ação, coordenada pela Coordenadoria de Endemias, e, tem como público alvo prioritário famílias de baixa renda.

A ação é feita em duas etapas: cadastramento e entrega. A demanda é definida de acordo com a avaliação dos agentes de controle de zoonoses, durante o trabalho rotineiro de prevenção à dengue. “É mais uma forma de atuarmos no trabalho preventivo. Dispomos de 23 rolos da unidade (tela) para caixas d´água”, o que corresponde a 12 mil metros do material’’, informou a Secretária de Saúde Nilvane Teófilo.

A instalação das telas é feita pelos agentes de saúde. “É uma ação para evitamos criadouros, mas explicamos ao morador que ele precisa tampar corretamente sua caixa d´água”, esclareceu a Secretária.

‘’O material será utilizado para vedar tanques, caixas, tambores, com distribuição gratuita. Basta um documento de identificação do beneficiário’’, lembra a profissional de saúde.

Maria de Jesus, que reside no bairro da Palestina recebeu a tela, pois em sua casa a caixa d´água é tampada com madeira. “A gente nem pensa que lá na caixa o mosquito vai ficar. O pessoal da dengue esteve aqui, me explicou e agora vou colocar a tela”, disse. “Tem crianças aqui e não quero ninguém doente”, completou.


No ano passado foram notificados 498 casos de dengue, sendo que 69 foram confirmados.  

A febre chikungunya (ou chicungunha) é uma doença viral transmitida pela picada de um mosquito. Seu nome vem da língua da Tanzânia makondée que significa “doença do homem curvado” ou “doença quebra-ossos”. Refere-se à atitude da pessoa infectada que sofre de dor aguda nas articulações e é obrigada a adotar uma postura curvada, tiveram 410 notificações e 12 deram resultados positivos. ‘’Tivemos apenas dois casos de microcefalia’’, explica o coordenador de Endemias Gustavo Justa.


Em 2017, apenas 31 notificações de dengue e chikungunya. ‘’Nossa luta é permanente, já visitamos 3.169 imóveis e foram coletadas 57 amostras que serão enviadas para o Laboratório da 5ª Célula Regional de Saúde em Canindé’’, disse o coordenador.

Segundo ele, a partir do resultado das amostras, é feito o bloqueio no quarteirão que der positivo. Na sede e zona rural 7.550 depósitos foram tratados. ‘’A nossa tendência, é ultrapassar os números de janeiro’’.
43 Agentes de Endemias estão focados no trabalho que visa proteger 74.473 habitantes da cidade num raio de 3.218,2km2, numa densidade demográfica de 23,14% por domicílios.

Eles irão defender a saúde de famílias que residem na sede e zona rural. Atualmente moram na sede do Município, 46.912 habitantes e 27.608 na zona rural. Canindé hoje tem mais mulheres que homens. São 37.561 mulheres contra 36.912 homens.

Texto de Antônio Carlos Alves
Foto: Coordenadoria de Endemias da Secretaria de Saúde. 
 
Copyright © 2011 - 2016 Canindé On-line - Nosso Foco é Política
Grupo Canindé de Comunicação - GCCOM