Últimas Notícias

Santuário

Estado

Nacional

Polícias Civil e Militar realizam operação e capturam oito envolvidos em roubo a banco

Publicado em 06/03/2017 - às 23:36

Como parte da política de enfrentamento à criminalidade desenvolvida pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma operação realizada pelas Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará culminou na captura de oito envolvidos em roubo a instituições financeiras e na apreensão de sete armas, entre elas, um fuzil. O trabalho também é resultado do combate a assaltos a bancos e da repressão à criminalidade em todo o Ceará. 

No último dia 03 deste mês, quatro suspeitos identificados como Francisco Valdeci Verissimo Junior (31), conhecido como “Junior Lagartão”, que é foragido da Justiça, Hallyson Romario Verissimo Reis (28), Inacio Gonçalves de Sousa (28) e Leonardo Alisson Duarte Lessa (21) foram presos em uma residência situada na Rua 1º de Maio, no bairro Bonsucesso – Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2) de Fortaleza. Com eles, os policiais apreenderam duas pistolas calibre nove milímetros de modelo israelense, com carregador, 106 munições, um fuzil cal. 7.62 do exército argentino e com carregador, além de sete celulares. O grupo é suspeito de integrar uma associação criminosa atuante no roubo a banco e a carro-forte. Os investigadores ainda descobriram que “Junior Lagartão” estava usando documentos falsos.

Os presos foram encaminhados para a DRF e autuados por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. O bando é suspeito de ser responsável pelos recentes crimes de explosões contra a agência da cidade de Itaiçaba, no dia 24 de janeiro deste ano, a Caixa Econômica Federal da cidade de Tamboril, no último dia 09 de fevereiro, e contra um carro-forte, no distrito de Cacimba Funda, em Aracati, no dia 20 de fevereiro deste ano. 

Os agentes de segurança receberam informações de que os capturados possuíam armas de grosso calibre na casa alugada por “Junior Lagartão” e chegaram até eles após a Polícia Militar prender outros integrantes da associação criminosa. Estas prisões, que ocorreram ainda na manhã do último dia 03, foram efetuadas por militares do Comando Tático Rural (Cotar) do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), no município de Aracati, AIS 10.

A ação policial resultou na abordagem a Antonia Gleidiana Praxedes da Silva (38), Antonieta Mendonça Cardoso (46) e a Lubecio Felix Rodrigues (41). Um quarto criminoso, identificado como Francisco de Assis Lopes da Silva (52), juntamente com Lubecio, tentou reagir e efetuou disparos de arma de fogo contra os policiais. Houve troca de tiros e Francisco de Assis foi atingido e veio a óbito e o outro homem foi lesionado na perna. Com eles, foram apreendidas uma espingarda e dois revólveres cal. 38 e uma pistola cal. ponto 40, munições, um documento falso usado por um deles, carregadores, celulares, relógios, semi-jóias, uma balança de precisão e uma quantidade de cocaína. 

Os três infratores foram autuados por tentativa de homicídio contra a composição policial. Os policiais foram informados de que as mulheres davam apoio logístico ao bando, na guarda das armas e na vigilância de esconderijos de drogas e envolvidos, o que na linguagem do crime é classificado como “olheiras”. 

Cearense suspeito de convocar paulistas para atuar em ataques a bancos é preso 

Investigações desenvolvidas pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e com o apoio de informações repassadas pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo, culminaram na prisão de um homem suspeito de envolvimento em delitos contra instituições financeiras no Estado. A captura ocorreu, na última quinta-feira (02), no município de Fortim – Área Integrada de Segurança 10 (AIS 10). O criminoso, identificado por Cícero Carlos Gregório (32) – conhecido como “Irmão Gabriel” – é natural da cidade de Independência, e tinha como função principal em um grupo criminoso trazer integrantes do estado paulista para o território cearense, para que estes atuassem em crimes contra agências bancárias. 

Conforme o delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF, “Irmão Gabriel” era investigado há cerca de um ano, por ser um dos partícipes dos ataques a bancos ocorridos em 2016. Sendo um registrado em Pedra Branca (AIS 15), no mês de julho; e outras duas ações criminosas, ocorridas simultaneamente contra duas agências, situadas na cidade de Senador Pompeu (AIS 15), em agosto do ano passado. Na ocasião, o trabalho da especializada culminou nas prisões de dez suspeitos e na morte de um dos participes durante troca de tiros. 

“Irmão Gabriel”, que já responde por tráfico de drogas em São Paulo, mas sem antecedentes no Ceará, foi capturado no momento que saía de um estabelecimento comercial, no Centro de Fortim. O homem foi abordado e chegou a resistir à prisão, mas foi contido pelos policiais civis. Com ele, estava um veículo Fiat Mobi, de cor branca, que foi apreendido. Em seguida, a Polícia seguiu até a residência do infrator, onde após buscas, os policiais apreenderam uma pistola Glock municiada e seis aparelhos celulares. O suspeito foi conduzido para a sede da DRF, onde foi indiciado por roubo a banco, resistência e porte ilegal de arma de fogo. 

Fonte: SSPDS
 
Copyright © 2011 - 2016 Canindé On-line - Nosso Foco é Política
Grupo Canindé de Comunicação - GCCOM