Últimas Notícias

Santuário

Estado

Nacional

Ceará é primeiro do Nordeste e segundo do Brasil com o maior número de alunos matriculados

Publicado em 24/05/2017 às 22:29
O Ceará é o primeiro estado do Nordeste e o segundo do País com o maior número de estudantes matriculados na rede pública em Educação Profissional de Nível Médio. São 47.034 alunos que conciliam o tradicional Ensino Médio com disciplinas voltadas para o mercado de trabalho. O dado, de 2015, é do Anuário Brasileiro da Educação de 2017, divulgado pelo Movimento Todos pela Educação.

No ranqueamento, o Ceará fica atrás somente do estado de São Paulo, com 47.977 alunos matriculados na modalidade. Em seguida, encontram-se os estados da Bahia (46.998), Paraná (30.970) e Rio de Janeiro (23.903).

Conforme aponta a vice-governadora Izolda Cela, as matrículas na rede de escolas profissionais já representam 11% das inscrições de todo o Estado. “É um número expressivo, pois mostra um esforço real do Governo em firmar esta rede como uma alternativa educacional para os jovens do Ensino Médio”, disse.


Izolda, que também é educadora, reforça que os bons resultados são consequência de dois pilares: compromisso do Governo do Ceará com a formação educacional e investimento no protagonismo desses estudantes. “Terminar o Ensino Médio com um certificado de ensino técnico não deve significar o fim da carreira estudantil para eles. Com o certificado, os alunos têm condições favoráveis de trabalhar e de buscar outras qualificações, como o Ensino Superior”, avalia. “Outro pilar é o investimento no protagonismo, no sentido de responsabilidade, desenvolvimento de atitudes, de participação, de solidariedade. Isso é importante no processo de formação”, acrescenta a vice-governadora.

tabelas_educacao4-01.png

O Anuário também mostra que o Ceará é o primeiro estado do Nordeste com o maior número de jovens no Ensino Médio regular. Em 2015, 63,7% dos adolescentes com o perfil da categoria estavam matriculados – em 2001, o percentual era de 29,7%. O índice do Estado em 2015 supera, inclusive, a média do Brasil, que apresenta a taxa de 62,7%.

WEB_170406_ESCOLA_CARIDADE_ARI6003.jpgDe acordo com o secretário da Educação, Idilvan Alencar, algumas ações do Governo do Ceará aconteceram ao longo dos últimos anos para elevar estes percentuais. “O governador Cid Gomes, em 2008, iniciou a Educação Profissional, e o governador Camilo Santana continua com essa política de sucesso. Ações como a aplicação de Tempo Integral nas escolas também têm sido ampliadas consideravelmente por Camilo, além de outros fatores”, relaciona. Atualmente, o Ceará conta com 119 escolas profissionalizantes e 71 unidades de Ensino Médio em Tempo Integral.

Segundo a publicação, o número de jovens de 19 anos que concluíram o Ensino Médio regular também posiciona o Ceará no topo do ranking do Nordeste. Em 2015, 57,5% dos alunos haviam terminado o ensino secundário. O índice coloca o Ceará à frente de estados demograficamente maiores, como a Bahia e Pernambuco, por exemplo. O índice, em 2001, era de 23,6%.

Para o titular da Secretaria da Educação (Seduc), os percentuais podem aumentar com execução de projetos estaduais como o Avance. “Certamente o programa vai ser outra motivação, outro fator importante, para que os alunos concluam o Ensino Médio e cheguem ao Ensino Superior”, projeta Alencar. O programa Avance, lançado no início deste mês de maio, oferta uma bolsa de R$ 937,00 ao alunos egressos de escolas públicas durante os seis meses do primeiro ano do Ensino Superior.

web_NU9106.jpgEducação inclusiva

O balanço apresentado pelo Anuário da Educação mostra, ainda, que o Ceará é o segundo melhor estado do Nordeste quando o assunto é inclusão na rede de ensino. Em 2015, 41.341 alunos com algum tipo de deficiência estavam matriculados. O Estado ficou atrás somente da Bahia.

Ensino Fundamental e Superior

A publicação também revela que o Ceará é o segundo maior estado do Nordeste com o percentual de estudantes matriculados no Ensino Fundamental em 2015, com 97,4% de alunos inscritos. O primeiro lugar é o estado do Piauí, com 97,7%.

Quanto ao Ensino Superior, estudantes cearenses com idades entre 18 e 24 anos figuraram, em 2015, como 15,5% das matrículas – superior à média do Nordeste, de 14,1%. Em 2001, o índice do Ceará era de 5,9% contra 5,3% da média do Nordeste.


Confira o balanço do Ensino Infantil aqui.


Veja o Anuário completo aqui.

24.05.2017

Caio Faheina
Repórter / Célula de Reportagem
 
Copyright © 2011 - 2016 Canindé On-line - Nosso Foco é Política
Grupo Canindé de Comunicação - GCCOM