Últimas Notícias

Santuário

Estado

Nacional

Dono da JBS diz que Mantega distribuía propina para o PT

Publicado em 17/05/2017 às 23:42 Foto: Marcelo Camargo / ABR

O dono da JBS, Joesley Batista, afirmou, em delação premiada, que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega era o contato da empreiteira para efetuar pagamentos de propinas para parlamentares do PT. Mantega seria o responsável por controlar os repasses ilegais da JBS para o partido por meio de uma espécie de conta corrente. As informações são do jornal O Globo.

O ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff também seria o operador da JBS no BNDES. Mantega trabalhava para garantir os interesses da empresa no banco público de fomento, negociando aportes ao grupo J&F.
O ex-presidente do BNDES, Luciano Coutinho, teria participado de algumas reuniões para tratar das negociações para garantir as vantagens para a JBS, segundo o delator.
Joesley disse que não tinha intimidade com o ex-presidente Lula, mas relatou, entretanto, um encontro com o petista em que reclamou que as doações estavam atingindo valores astronômicos. Lula não teria tratado do assunto com o executivo.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a JBS foi a maior doadora para campanhas em 2014, pagando R$ 366 milhões a diversos partidos.
Fonte: Zero Hora
 
Copyright © 2011 - 2016 Canindé On-line - Nosso Foco é Política
Grupo Canindé de Comunicação - GCCOM