Últimas Notícias

Santuário

Estado

Nacional

DECON faz pesquisa de preço e orienta consumidores para a Black Friday

Publicado em 08/11/2017 às 17:04
Todos os anos, quando vem chegando o período da Black Friday, os consumidores sempre ficam na dúvida para saber se os valores oferecidos são realmente um bom negócio. Pensando em oferecer aos cidadãos uma base para comparação, o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), órgão do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), realizou uma pesquisa de preço, entre os dias 26 a 29 de outubro, de itens que figuram entre os mais procurados para venda pela internet: smartphone, geladeira, fogão, máquina de lavar, ar condicionado, smart TV, impressora multifuncional, microondas, caixa de som portátil e cafeteira. A verificação aconteceu em seis diferentes lojas on-line.
O DECON explica que a pesquisa de preço terá continuidade durante o mês de novembro para verificar se realmente houve redução de preço, mas reforça que os consumidores devem ficar atentos e já ficar de olho nos preços dos produtos que desejam comprar durante a Black Friday, e em diferentes portais, para constatar se realmente foi concedido desconto. Caso verifiquem alguma irregularidade, o DECON pode ser acionado através do telefone gratuito: 0800.275.8001. Este ano, a Black Friday está prevista para acontecer no dia 24 de novembro.
O órgão explica ainda que, mesmo uma compra tendo sido feita em liquidação, os direitos do consumidor devem ser respeitados. O fornecedor tem que cumprir a oferta conforme anunciou e assegurar tanto a garantia do produto, como o direito ao arrependimento, que consiste no prazo de sete dias para que o cliente desista das compras feitas pela internet. Acesse aqui a pesquisa de preço do DECON e não seja pego de surpresa.
Confira outras dicas:
– Verifique se o site da loja é confiável, pesquisando outras referências e opiniões. Salve os e-mails trocados com o fornecedor, que são comprovantes para o caso de trocas ou do não recebimento do produto;
– Se o pagamento for feito por meio de boleto bancário, ele deve ser efetuado com maior cautela, pois este é um dos meios mais utilizados para a realização de fraudes, com a possibilidade de alteração dos dados de pagamento (o que faz com que o valor caia na conta de fraudadores). Preferencialmente, o boleto deve ser um arquivo PDF, que é bem mais seguro do que um impresso direto na página;
– No caso de produtos importados adquiridos no Brasil, eles seguem as mesmas regras dos nacionais desde que sejam de estabelecimentos legalizados;
– Ficar atento aos preços apresentados antes do evento para constatar se realmente foi concedido desconto;
– Verificar o prazo de entrega da mercadoria em domicílio, que deve estar registrado na nota fiscal ou recibo;
– Atentar para as políticas de troca e devolução, que podem ser alteradas pelas lojas;
– Ficar atento a letras de rodapé e eventuais condições diferentes de entrega que a loja possa aplicar nesse período;
– Examinar a mercadoria e só assinar o documento de comprovação de recebimento após confirmação do estado do produto (qualquer irregularidade deve ser justificada e a empresa responsável deve resolver o problema).

Assessoria de Imprensa

Ministério Público do Estado do Ceará

 
Copyright © 2011 - 2016 Canindé On-line - Nosso Foco é Política
Grupo Canindé de Comunicação - GCCOM